A solidariedade não custa nada, faz bem à alma e liberta-nos de pensamentos negativos

30
Mai 10

Ainda me lembro quando a minha mãe comprou esta máquina: eu deveria ter cerca de 8 ou 9 anos e, em Odivelas onde morávamos na altura, eu ia mais a minha mãe a uma loja da Oliva perto de casa, para ela ter umas aulinhas de como funcionar com esta maravilha.

Cresci a ouvir a minha mãe pedalar nesta máquina durante horas.... é um dos sons que recordo com muita saudade...

 

Agora, que esta máquina ficou sozinha, estou determinada a continuar a ouvi-la "cantar" e a não lhe dar descanso!

publicado por Fátima às 16:39

mais sobre mim
posts recentes

Sem descanso...

Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

blogs SAPO