A solidariedade não custa nada, faz bem à alma e liberta-nos de pensamentos negativos

13
Fev 10

Como já tive ocasião de referir, os meus pais sempre foram pessoas de grande coração e sempre com preocupações solidárias.

Após o falecimento da minha Mãe, este foi o artigo que saiu sobre ela numa revista de apoio à Missão Dehoniana

 

 

 

 

publicado por Fátima às 17:25
tags:

22
Jan 10

 

Esta rosa foi-me dada pela minha Mãe no dia 27 de Dezembro de 2009, precisamente na véspera do seu falecimento.

Todos os domingos ela me oferecia uma flor do seu jardim, geralmente uma rosa, com aquela doçura que eu recordo com tanta saudade.
A esta rosa não lhe caíu uma única pétala… explicações? Pois não as tenho, nem quero, nem preciso…
publicado por Fátima às 14:46
tags: ,

04
Jan 10

A 28 de Dezembro de 2009 o céu ficou mais rico, tem mais uma estrela a brilhar.

 
A dor é imensa, a saudade é amarga, mas recordarei sempre a minha Mãe como a pessoa doce, sempre disponível, sempre com um sorriso, que todos os domingos colhia uma rosa do seu quintal e me dava com a doçura com que só uma mãe sabe dar.
 
Deu-me o dom da vida, ensinou-me a ter sentimentos, fomos cúmplices em tantas situações, nunca me condenou nem apontou o dedo mesmo quando fiz disparates na minha adolescência e juventude, ensinou-me a ter compaixão, foi com ela que dei  os primeiros passos com linhas, lãs e agulhas, sempre me disse que aquilo que dermos ao próximo a vida nos retribuirá em dobro, não podia ver ninguém com fome ou com frio, trabalhou imenso para causas solidárias no anonimato sem nunca querer nada em troca.
 
Deus levou-a pois concerteza necessitava de alguém com um coração grande e mãos de fada lá em cima; no início de Dezembro a minha Mãe deu-me 140 pares de botas de lã para entregar à Comunidade Vida e Paz para que fossem distribuídas pelos sem-abrigo, certamente que lá em cima não havia ninguém disponível para fazer botinhas de lã para os anjos e ela foi ar uma ajudinha…
 
A minha Mãe tinha um coração enorme em todos os sentidos, pois anatomicamente falando era demasiado grande para o espaço que ocupava e as complicações cardíacas eram bastantes, e foi este coração que parou ao fim de 71 anos de tantas lutas, de tantas alegrias, de tantos risos e choros, de tanta vez abrir os braços para afagar quem precisava, de tanta vez consolar quem precisava de uma palavra carinhosa.
 
Deus levou-a sem sofrimento, sem agonia, enquanto dormia, em paz, e eu aqui fiquei a iniciar este novo ano sem a minha Mãe, aprendendo a não a ver mais, a não lhe telefonar todas as manhãs como habitualmente, mas sentindo a sua luz e sabendo que ela ficou a olhar por mim e quer que eu siga em frente até ao dia em que nos voltaremos a encontrar.
 
O céu está realmente mais rico, mas eu tenho um vazio enorme na minha vida.

 

publicado por Fátima às 08:38
tags:

06
Dez 09

 

Os meus pais são pessoas solidárias por natureza; durante o último ano a minha mãe fez botas de lã dos mais variados tamanhos que me deu agora para que sejam entregues na Comunidade Vida e Paz no próximo fim-de-semana.

E quantos pares de botas me deu ela? Pois nada mais nada menos que 140!!!!

publicado por Fátima às 11:52
tags: , ,

mais sobre mim
Lifecooler
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Contador

contador gratis
subscrever feeds
pesquisar
 
tags

todas as tags

blogs SAPO